António Joaquim

1925-

 

Nasceu em Vila da Feira, em 1925.

Trabalhou com António Pedro. Retrata as paisagens, os recantos de vilas e cidades portuguesas com grande domínio da luz e da cor.

“…(é, actualmente), o mais qualificado paisagista, trabalhando, com excelente e igual qualidade o óleo, o acrílico e a aguarela.” Lima de Carvalho, director da Galeria do Casino Estoril, em 23 Fev. 2011.

A sua primeira grande exposição individual foi realizada nesta Galeria, em Outubro de 1980. Depois 1982, 1986, 1996 e 1997. Participou em 17 Salões de Outono e em algumas dezenas de outras colectivas.

No catálogo da exposição de 86, lê-se :” Ant. Joaquim traça com os seus pincéis, telas onde vibram as paisagens ... atendeu ao chamado do poeta e pinta Portugal, mar e rio, cidades e aldeias, a serra e o porto, a claridade e o mistério.”Jorge Amado.

"… arrancou o trabalho em pinceladas generosas e quentes. (...) delas pouco restaria no fim, perdidas depois debaixo das inúmeras cores que inventou com misturas sábias (...) o inesperado desses toques foi feito de verdadeiras surpresas. A cor estendia-se no papel, noutras vezes, mal lhe tocava. (...) Um bailado constante de mãos, de gestos e pequenos passos, feitos de concentração e genuína alegria." Escreveu Beatriz Pacheco Pereira, no catálogo da exposição retrospectiva, em Gaia, dos “50 anos de pintura de António Joaquim”, depois de acompanhar o pintor na criação de uma aguarela. In "Jornal de Notícias", 09/5/2.

Vive e trabalha em Gaia.

 

JOAQUIM, ANTÓNIO. In V Art [Em linha]. [Consult. 2013-10-22].
Disponível na www: <URL: http://www.vart.pt/producao/artistas/detalhe_artista.php?nomeArt=JOAQUIM,_ANT%D3NIO&numArt=303>.
Vera Lúcia